Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Ônibus não entra mais no Centro de Cabo Frio

Os ônibus que saem da Praça de São Cristóvão, na Avenida Lecy Gomes da Costa, em Cabo Frio, não entrarão mais no centro da cidade. O ponto que fica em frente ao Largo Santo Antônio, no Itajuru, só servirá para os veículos que chegarem à Avenida do Contorno – o restante subirá a Ponte Feliciano Sodré. O ônibus que sai da Rodoviária e segue em direção ao Parque Eldorado III também subirá a ponte diretamente. A mudança gerou reclamação dos passageiros que precisarão chegar mais para chegar ao Centro. 
O coordenador de Transporte, Victor Moreira, justificou a alteração com a segurança e a melhora do trânsito no bairro. O coordenador pretende ainda instalar um ponto em frente à loja El Shaday, na subida do Largo Santo Antônio para a Ponte Feliciano Sodré. 

Com isso, todos os ônibus que subissem a ponte passariam pelo local. Victor pretende acabar com o estacionamento em frente às lojas por considerá-lo “de pouca rotatividade”. 

Ele ainda colocará placas e sinalizará a rua. A mudança acabaria com o ponto que fica na calçada do Canal do Itajuru, que atualmente serve para os ônibus que sobem a ponte. Uma das motivações da mudança é o recorrente número de acidentes em frente ao ponto. 
No último, uma mulher morreu atropelada por um ônibus ônibus no dia 4 do mês passado. Com a mudança, 70 ônibus de 14 linhas deixam de circular pelo centro. Estudo logístico da Coordenadoria de Transporte informou que cada veículo fazia uma volta completa em 17 minutos na baixa temporada – nas férias, devido ao trânsito, o número aumenta para meia hora. – Fizemos um reordenamento das vias municipais e intermunicipais. Todos os carros que vinham da Praça de São Cristóvão entravam no Centro. E isso criava um nó no trânsito. 

São 70 carros que deixam de entrar no centro da cidade. Além disso, os 20 ônibus que seguiam em direção à Avenida do Contorno entravam no Centro. A medida melhorou a qualidade do serviço do transporte e a mobilidade urbana. Também estão acontecendo muitos acidentes – explica. Victor Moreira ainda afirmou que, atualmente, dois agentes e dois controladores de trânsito atuam no local.



Fonte e Foto : Folha dos Lagos