Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2017 -

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Recém nascido é abandonado em quintal de casa

Recém-nascido foi encontrado dentro de uma sacola plástica na noite desta terça-feira (10) em um quintal de uma casa às margens da RJ-140, em São Pedro. Segundo informações de Jorge Velloso, delegado titular da 125ª DP, o menino ainda estava com cordão umbilical e sujo de placenta; segundo a Polícia Civil, há indícios de que a mãe teve o filho no local, o abandonou e foi embora. A criança, achada por uma mulher que escutou o choro, foi levada para o Hospital Missão de São Pedro.

Segundo o Hospital Missão, o bebê está sendo chamado de “Gael”, que significa “o protegido”, ou “o abençoado” e “belo e generoso” em irlandês. A criança tem 47 cm, 2,9 Kg e nasceu prematuro, com 36 semanas e seis dias. Ele recebeu vitamina K e fez exame de sangue. O hospital aceita doações de roupas, leite, fralda e lencinho umedecido. A unidade fica na Avenida Getúlio Vargas, 290, no Centro.

"Minha mãe resolveu descer 'pra' pegar área melhor do celular e começou a ouvir choro de criança. Chamou a gente saiu pra procurar, achou o bebê na sacola lá nos fundos perto da maquina lavar Eu não consigo nem imaginar o que leva uma pessoa a fazer isso.  É inexplicavel", disse Jéssica Castro, que achou a criança no quintal de casa.

A previsão de alta é de três dias. Ele será encaminhado para o abrigo pelo Conselho Tutelar. O atendimento do hospital informou que a criança segue em observação, em estado estável. Ninguém procurou a unidade alegando ser pai ou responsável pelo bebê.

Segundo a Polícia Militar, dois sargentos fizeram o resgate da criança no quintal, que fica no altura do Km 122, bairro Botafogo. Uma mulher acionou a PM dizendo que ouviu choro de criança no quintal. O Conselho Tutelar acompanha o caso.

Segundo a Polícia Civil, caso seja encontrada, a mãe do bebê será enquadrada no Artigo 134 do Código Penal, que trata de abandono de recém-nascido e prevê pena de prisão de seis meses a seis anos.

Fonte : G1
Foto   : PM Divulgação